Programa de Polícia de Proximidade

Cenário


A Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro – PMERJ já vinha com uma série de iniciativas com o objetivo de melhorar a gestão do trabalho policial. No fim de 2014 houve uma definição estratégica do Comando da PMERJ sobre a necessidade de criação de novas unidades de Polícia de Proximidade as quais deveriam atuar de forma descentralizada, apoiadas em Companhias Integradas de Polícia de Proximidade – CIPPs. A Polícia de Proximidade é um modelo de policiamento que prioriza o contato com o cidadão e torna o policial mais acessível às demandas da população.


Objetivo do projeto


Assessorar o Comando da Polícia na definição e acompanhamento do novo modelo de policiamento de Polícia de Proximidade e de uma política integrada de segurança pública entre Municípios e Estado.

Período: 2015 a 2016


Principais ações tomadas pelo Estado


  Definição do modelo de policiamento de proximidade e integração das ações entre a Polícia Militar e Guarda Municipal;

  Articulação das normas e diretrizes do programa;

  Acompanhamento e execução do programa piloto na Tijuca de policiamento de proximidade;

  Definição dos instrumentos de gestão e monitoramento das ações do projeto de polícia de proximidade e de outros programas estratégicos da PMRJ (reforma do sistema de ensino e controle da letalidade);

  Seleção e treinamento da equipe do Escritório de Gestão e Acompanhamento dos Projetos Estratégicos.


Principais resultados gerados pelo projeto


  Criação do arcabouço institucional da estrutura do Programa de Polícia de Proximidade para a PMERJ: 



Manual de Gestão para as Atividades de Policiamento Orientado Para Problemas para as Companhias Integradas De Policiamento De Proximidade;



Manual Operacional define as regras básicas para o funcionamento de uma Companhia Integrada de Polícia de Proximidade – as CIPP;



Instrução Normativa que conceitua a estratégia de polícia de proximidade no âmbito das atividades desenvolvidas pela PMERJ;



Elaboração de 9 diferentes Procedimentos Operacional Padrão (POP), que orientam a conduta do policial durante as interações com o público e no exercício de suas atividades profissionais em sentido amplo.



  Incorporação de rotina de acompanhamento e gestão dos projetos prioritários para o Comando da PMERJ por meio do Escritório de Gestão e Acompanhamento dos Projetos Estratégicos;

  Desenvolvimento de proposta de acordo de cooperação entre Polícia Militar e Guarda Civil para ação integrada.


Mais informações


Viva Rio: A Polícia que Faremos


Notícias relacionadas


A polícia precisa investir em reconquistar a legitimidade

Reforço no policiamento em Santa Rosa

Batalhões da PM serão modernizados até 2018 para melhorar serviço

CIPP do Grajaú reduz os índices de criminalidade na região